Amor e educação financeira

Educação Financeira começa em casa

Educação Financeira começa em casa

Um fenômeno muito conhecido na transferência do conhecimento de pais para filhos pode ser bem expressado no ditado “pai rico, filho gastador, neto pobre”.

Muitas vezes, o pai que sempre lutou para conquistar uma posição de mais conforto na vida e, portanto, sabe exatamente o valor do dinheiro, peca feio na hora de transmitir seus conhecimentos aos filhos.

A falta de recursos que tanto motivou o pai a melhorar de vida quando ainda era jovem cria uma espécie de miopia quando ele pensa no futuro do filho. Quantas vezes já escutamos o seguinte: “Eu quero dar ao meu filho tudo que eu não pude ter”.  Bom… sorte para os donos das lojas de mini-motos  e mini-carros e outros mini que os pais compram alucinados por aí, demonstrando claramente que pretendem curar, com presentes caros, uma frustração antiga.

Uma bicicleta custa 10% do preço de uma moto elétrica e para um garoto de sete anos é muito mais útil, pois exercita o corpo, desenvolve equilíbrio e coordenação motora. Mas não é só do aspecto físico que estou falando. Os efeitos negativos na mente da criança podem ir muito além das conseqüências para os músculos.

Há que se avaliar se não estão sendo criados meninos soberbos, incapazes de entender valores como respeito, amizade, companheirismo ou criatividade.

Do ponto de vista financeiro, as conseqüências aparecem no futuro. Crianças que ganham presentes sem desejá-los ou alcança-los, dificilmente, irão valorizar o dinheiro. Na maioria das vezes, desenvolvem um processo de insatisfação constante e apesar de ter uma dúzia dos melhores lançamentos da indústria do divertimento, não conseguem se contentar.

A grande pergunta a fazer é: Comprando esta tonelada de presentes eu estou ajudando na formação do meu filho?

Faça um teste você mesmo. Observe que muitas vezes crianças ganham muitos presentes caros dos tios no aniversário, mas acabam se divertindo, a tarde toda, com uma pistola que lança jatos de água e que não custa mais que R$ 10,00.

Permita que seu filho deseje os brinquedos antes de ganhá-los, não exagere nas compras, permita que ele saiba que houve sacrifício (mesmo que pequeno) naquela compra.

Brinquedos acabam, carros e motos acabam, até pais acabam quando morrem. Então, lembre-se de que o maior patrimônio que o pai pode deixar para o seu filho, além do amor, é a educação financeira. Sendo educado financeiramente, seu filho será feliz, tendo para sempre uma vida equilibrada e, com certeza, com o conforto dos carros, motos etc. Pense nisso…

Abraço,

Paulo Adriano Borges

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: